fbpx

Apenas filósofos podem ser metafísicos?

Nesse artigo o Prof. Tibério Z responde a pergunta se apenas filósofos podem ser metafísicos e o que é ser metafísico.

Na minha percepção, todo ser humano é um metafísico.

Minha corrente de pensamento é de que todo ser humano é livre para pensar e deveria exercer seu pensamento e poder de reflexão.

Todo ser humano é um filósofo

Não precisamos ter um título de filosofia para dizer que somos filósofos, logo, não precisamos ter um título, para dizer que somos metafísicos.

O metafísico é um curioso, uma pessoa que não se conforma com as explicações dadas pelos cientistas e pela realidade física.

Inscreva-se para receber artigos toda semana

O metafísico se pergunta:

“De onde eu vim?”

“O que eu estou fazendo aqui?

“Para onde vou?”

“O que é morte?”

“O que é ser feliz?”

“Por que sinto saudades?”

“O que é a saudade?”

O metafísico é aquele que utiliza a própria vida como um laboratório.

Pois, vai vivendo e experimentando, e a partir dessas experiências chega à conclusões individuais sobre a realidade.

A metafísica não pode ser provada

A metafísica traz conclusões individuais porque não pode ser provada.

Percebam, não posso provar o que é a dimensão astral, assim como não posso provar como o Reiki funciona, pelo menos não ainda, mas essas coisas existem, são experienciadas e precisam ser estudadas.

Então, a metafísica estuda tudo o que a ciência não pode provar.

Por exemplo, até hoje os cientistas se perguntam o que é amor, mas não podem dar uma resposta científica para explicar esse sentimento.

O amor é algo tão abstrato que fica a cargo dos poetas descrevê-lo.

E se tentamos racionalizar o amor, já não estamos mais falando dele.

Então, tudo isso é estudado na metafísica, e não há problema algum.

Onde o problema se inicia

A questão é que não somos educados para ser pensadores, somos educados para ser repetidores.

Isso quer dizer apenas repetir o que já falaram, sem buscar ou encontrar as próprias respostas para o que quer que seja.

Na escola priorizam que os alunos decorem ao invés de pensar.

Tanto que em todo o sistema de ensino, até a faculdade, aqueles que têm boa memória fotográfica são os que se saem melhor.

Isso não é à toa.

A sociedade não quer pensadores, ela quer técnicos.

Alguém que execute bem uma tarefa repetitiva dia após dia e acabou.

A sociedade treina pessoas que alimentem um sistema socioeconômico sem questionar.

O pensamento livre

Não nos é ensinado que podemos pensar.

Inclusive, essa obsessão por títulos universitários, marginalizam ainda mais as pessoas, porque quem não os tem, pensa que não tem o direito de pensar.

A sociedade nos condiciona a ideia de que pensadores possuem um diploma que os autoriza a isso.

Mas o direito de pensar é inato ao ser humano.

Inclusive, a grande característica da raça humana é o pensamento, é o ato de refletirmos, de indagarmos, de questionarmos.

E não educamos nossas crianças para fazerem perguntas. Pelo contrário, a criança que pergunta muito incomoda.

Essa criança será moldada e condicionada pela família e pela escola a se tornar um repetidor como os outros.

Por isso, poucas pessoas no mundo têm o ato de rebeldia de pensar.

A maioria simplesmente obedece a sistemas religiosos, socioeconômicos, culturais e ficam como cordeirinhos até o fim da vida.

Pessoas que pensam percebem que essa sociedade que construímos não faz o menor sentido, e essas pessoas não são convenientes.

Por isso, vamos exercer nosso direito de pensar e indagar. Não vamos acreditar que precisamos de um título que nos dê esse direito.

Se nascemos humanos, e nascemos, esse direito nos pertence, quer gostem ou não.

Copyright do texto © 2022 Tibério Z Dados internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste artigo pode ser reproduzida ou usada de qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópias, gravações ou sistema de armazenamento em banco de dados, sem permissão por escrito, exceto nos casos de trechos curtos citados em resenhas críticas ou artigos de revistas. (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ISBN: 978-65-00-20884-9

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Esse site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.