fbpx

Como romper laços energéticos

Nesse artigo o Prof. Tibério Z responde a dúvida da aluna sobre como romper os laços energéticos e como esses laços são criados.

As relações espirituais não se resumem a vínculos entre homens e mulheres em relações amorosas. As nossas relações espirituais são laços energéticos que criamos com outros seres.

Às vezes, uma pessoa está na nossa vida porque temos laços energéticos com ela, coisas para serem resolvidas principalmente.

Inscreva-se para receber artigos toda semana

Causa e efeito

Vamos supor que em 1.500 eu peguei um cara, o amarrei em um cavalo, o arrastei pela rua e, enfim, o matei. Ele desencarna com um ódio profundo de mim, e isso cria um laço energético entre nós dois.

Aí, os mestres, os mentores, o universo, todos tentam duas, três vidas seguidas fazer com que a gente resolva isso, querem que cheguemos no perdão, que um perdoe o outro.

Se não conseguem, o universo, chega à decisão de colocar nós dois como mãe e filho, porque, no planeta Terra, na terceira dimensão, o amor de mãe e filho é um amor que não pode ser rompido.

Nesse cenário, um nasce filho do outro, em um processo de tentar se perdoar, de tentar amenizar aquilo que foi feito no passado. Veja, os mestres, os mentores, eles querem sempre chegar na categoria de “está bem para todo mundo”, querem tirar as pessoas desses surtos psicóticos, dessas obsessões…

Nisso estão incluídos todos os obsessores que temos, pois, basicamente, a maioria desses obsessores são pessoas que nós prejudicamos em outras vidas.

Todos na nossa vida já possuem histórias do passado

Então, muitas vezes, a pessoa, nosso parceiro, nossa parceira que está do nosso lado, são pessoas que já trilharam outras histórias em outras vidas conosco e que vieram nessa vida para que, juntos, resolvamos alguma coisa, para “acertarmos os ponteiros”.

Às vezes, o tópico a ser solucionado é uma sucessão de erros entre os dois: eu te maltratei em uma vida, aí você vem e me maltrata nessa; eu te maltratei em outra vida e você me maltrata nessa. Ficamos nisso por 10, 12 vidas.

Aí, os mentores mandam nos colocar juntos, de novo, para ver se conseguimos nos acertar. Mais uma vez, não nos acertamos. Mais uma vez, nos colocam juntos.

Porque, vejam, esse processo de encarnações trabalha com um tempo infinito, nós temos a existência infinita. Passar 10, 20, 30 encarnações resolvendo uma questão dentro do infinito é 0,1 segundo, não é nada.

Pelo tempo da vida humana, nós achamos que 10, 15 encarnações resolvendo uma questão com uma outra pessoa é muito tempo, mas para o infinito isso não é nada.

Portanto, não existe o amor da minha vida, existe outro ser que está vivendo com você, compartilhando experiências com você e que tem que ser bom para as duas partes, afinal, as duas partes são Deus.

Acertar as contas

Nesse contexto, várias questões do passado precisam ser acertadas. Depois que essas questões forem acertadas, vão ter outros seres, com outras pendências conosco, que irão cruzar nossos caminhos.

Os laços de ódio, de rancor, de mágoa são laços que duram muito tempo e isso precisa ser rompido, senão a pessoa fica em surto psicótico por 100, 200, 1.000, 2.000 anos, obcecada pela outra pessoa, querendo prejudicá-la, se vingar.

Muitas pessoas estão no umbral. O que ocorre no umbral? Às vezes, a pessoa está há 100, 200 anos no umbral e muitos mestres tentaram ajudá-la a sair daquele processo de raiva, de rancor, sem sucesso.

Então eles decidem que a pessoa tem que encarnar, e a pessoa encarna mesmo contra a vontade, pois é o único modo dela sair desse surto psicótico, ela precisa vir experienciar um outro personagem, uma outra história.

Percebe-se, assim, que existe o processo de encarnação por escolha – “Eu escolho vir para resolver tal pendência com outra pessoa.” – quando há um acordo mútuo.

Com nossos filhos, por exemplo, já foi tudo acertado, foi decidido que eles viriam como nossos filhos.

Mas há também a encarnação necessária, do tipo “A pessoa está há 200 anos lá e já tentamos de tudo com ela. Encarna essa pessoa. Coloca ela em outro personagem, em outra situação, para quebrar esse surto que a pessoa está.

Copyright do texto © 2022 Tibério Z Dados internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste artigo pode ser reproduzida ou usada de qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópias, gravações ou sistema de armazenamento em banco de dados, sem permissão por escrito, exceto nos casos de trechos curtos citados em resenhas críticas ou artigos de revistas. (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ISBN: 978-65-00-20884-9

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Esse site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.