fbpx

Como sair da roda do Samsara

Nesse artigo o Prof. Tibério Z responde como sair da roda do Samsara ou como sair da roda do karma e do dharma.

A roda do Samsara é o ciclo de nascimento e morte que todos os seres vivos experimentam. É uma das principais doutrinas do budismo e acredita-se que a libertação do Samsara é o objetivo final da prática budista. Existem muitas maneiras de sair da roda do Samsara, mas todas elas envolvem a compreensão dos quatro Nobres Verdades e o desenvolvimento da prática da meditação.

Primeiro precisamos entender que sair da roda do Samsara não é atingirmos a perfeição.

A perfeição não existe para nós, perfeito só o Criador. Ou seja, nós enquanto egos, seja como Tibério, Maria ou José, não seremos perfeitos. Mas a consciência que é uma fagulha divina, sim.

Inscreva-se para receber artigos toda semana

O que é a consciência?

A consciência é algo inimaginável para nós, pois mesmo em estados de meditação profunda, que chamam de samadhi, a acessamos por poucos segundos.

Mas mesmo esse breve contato transforma quem o atinge.

É muito difícil tentarmos entender porque a consciência quer estar encarnada no planeta Terra nesse exato momento.

Então nos resta aceitar que não temos todas as respostas, nem podemos controlar o incontrolável.

Por isso, o que temos é sempre o momento presente. Sermos felizes no agora.

Superior x Inferior

A noção de que precisamos alcançar alguma perfeição para sermos felizes, é uma desculpa do ego para viver em constante comparação.

Vejam, para existir o perfeito tem que existir o imperfeito, tem que existir quem está acima e quem está abaixo.

Assim, se nos comparamos com pessoas que achamos imperfeitas, nos sentimos superiores a elas. E se nos comparamos com pessoas que achamos perfeitas, nos sentimos inferiores.

Aí o ego nunca está feliz porque ele ficará o resto da vida se comparando. Isso é buscar a infelicidade.

Por que entramos na roda do Samsara?

Todo mundo é divino e tudo é perfeito.

O que acontece é que o ego tem desequilíbrios infantis, por isso agimos como crianças, mesmo já sendo adultos, e colhemos os frutos disso.

Só que em certo ponto, isso não torna o ego imperfeito, pois seria como pensarmos que uma criança é imperfeita por ainda não saber falar.

Ela é uma criança! Ainda está aprendendo.

Então, nós como egos, não como consciências, estamos em estágio de aprendizado. A roda de Samsara é a escola.

Como sair da roda do Samsara?

Como consciência somos perfeitos, assim como o Criador é.

Então, não temos que nos desenvolver espiritualmente, e sim temos que educar o nosso ego.

Já somos desenvolvidos espiritualmente, pois o que pode ser mais desenvolvido do que a fagulha divina?

Agora, o ego precisa ser educado. Então, quando falamos de desenvolvimento da consciência, não é da consciência divina, é do ego que precisa deixar de ser uma criança e se tornar um adulto.

E somente um ego adulto pode sair da escola, pois significa que já aprendeu as principais lições.

Copyright do texto © 2022 Tibério Z Dados internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste artigo pode ser reproduzida ou usada de qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópias, gravações ou sistema de armazenamento em banco de dados, sem permissão por escrito, exceto nos casos de trechos curtos citados em resenhas críticas ou artigos de revistas. (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ISBN: 978-65-00-20884-9

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Esse site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.