Desencarnar com Mágoas – Não deixe para perdoar depois

desencarnar com mágoas

Desencarnar com mágoas é um tema profundamente enraizado na compreensão espiritual da jornada humana além da vida física. Este artigo visa explorar as complexidades e as consequências de partir deste mundo carregando pesos emocionais não resolvidos, como tristeza, raiva ou arrependimento.

Atravessar o véu da morte com tais emoções pode influenciar significativamente a experiência da alma no plano espiritual, afetando seu processo de evolução e transição. Abordaremos a importância de cultivar uma frequência vibracional elevada, através do perdão, da gratidão e do autoconhecimento, como preparação para uma passagem pacífica.

Este texto também discutirá o papel vital dos mentores espirituais e a reencarnação como oportunidades de cura e aprendizado, sublinhando a necessidade de enfrentar e liberar essas mágoas para promover uma evolução espiritual harmoniosa.

guia completo de projeção astral

Sentimento e Frequências Vibracionais

Sentimentos são manifestações emocionais que cada indivíduo experimenta de maneira única. Eles são uma resposta interna a estímulos externos ou internos, podendo ser influenciados por nossos pensamentos, interações e percepções do mundo ao nosso redor.

A base de tudo no universo, incluindo nossos pensamentos e sentimentos, é formada por frequências vibracionais. Cada pensamento e sentimento que temos gera uma frequência vibracional específica. Essas frequências não são inerentemente positivas ou negativas; elas simplesmente possuem padrões vibracionais distintos que nos conectam a diferentes estados emocionais.

Conexão Vibracional

Quando vibramos amor, nos conectamos à faixa frequencial do amor. Da mesma forma, quando vibramos ódio, nos sintonizamos à frequência vibracional do ódio. Isso significa que nossas emoções e pensamentos têm o poder de nos conectar a diferentes experiências de vida, baseadas nas frequências que mais alimentamos.

Essas frequências vibracionais não são apenas conceitos abstratos; elas têm implicações reais em nossa vida. Por exemplo, vibrações de amor podem nos levar a experimentar mais compaixão, empatia e conexões profundas com outros seres. Por outro lado, frequências de ódio ou medo podem nos isolar, criar conflitos ou até mesmo afetar nossa saúde física e mental.

Compreensão dos Corpos Dimensionais

O ser humano é uma entidade complexa composta por mais do que apenas o corpo físico. Na verdade, somos constituídos por cinco corpos dimensionais distintos, cada um com funções e características específicas. Esses corpos operam conjuntamente para criar nossa experiência de vida, influenciando nossa saúde, bem-estar e percepção espiritual.

Corpo Físico

O corpo físico é nossa manifestação na realidade tridimensional. É a estrutura material que pode ser vista, tocada e sentida. Este corpo é o veículo através do qual interagimos com o mundo material.

Corpo Etérico

O corpo etérico é uma cópia quase idêntica do corpo físico, mas em uma frequência vibracional ligeiramente mais alta. Este corpo serve como uma ponte entre o físico e o espiritual, sustentando nossa vitalidade e saúde através do fluxo de energia vital.

Corpo Astral

O corpo astral é responsável por armazenar as frequências vibracionais relacionadas aos nossos sentimentos. Ele é o veículo de nossas emoções e desejos, influenciando diretamente nossa capacidade de sentir e expressar amor, ódio, alegria, tristeza e outras emoções.

Corpo Mental Inferior

O corpo mental inferior abriga as frequências referentes ao ego e ao pensamento cotidiano. Ele está relacionado com nossa lógica, raciocínio e a forma como processamos e armazenamos informações do dia a dia.

Corpo Mental Superior

O corpo mental superior é a sede do inconsciente coletivo e a conexão com conhecimentos metafísicos e divinos. Este corpo nos permite acessar sabedorias mais profundas e entender conceitos que vão além da compreensão racional.

Desencarnar com mágoas

Entendendo a Morte

A morte é frequentemente entendida como o fim da vida, mas, em termos espirituais e metafísicos, representa a transição da consciência de um estado de existência para outro. O que chamamos de morrer é, na verdade, a perda da conexão da consciência com o corpo físico.

Quando a morte ocorre, a consciência perde sua capacidade de se ligar ao corpo físico. Consequentemente, o corpo etérico, que é uma extensão energética do corpo físico, também se desfaz. Este momento marca o início de uma jornada diferente para a consciência, que continua a existir além dos limites físicos.

Continuidade da Consciência

Após a morte do corpo físico, a consciência permanece ativa no corpo astral. Este corpo, repleto de frequências vibracionais relacionadas aos sentimentos, torna-se o veículo principal da existência. Aqui, a consciência explora o mundo das emoções e dos desejos, desprovida das limitações físicas.

Além do corpo astral, a consciência continua a operar através do corpo mental inferior e do corpo mental superior. O corpo mental inferior, associado ao ego e ao pensamento cotidiano, permite que a consciência reflita sobre suas experiências de vida, aprendizados e padrões de pensamento. O corpo mental superior, por outro lado, conecta a consciência com o inconsciente coletivo e o conhecimento metafísico e divino, oferecendo uma perspectiva mais ampla e profunda da existência.

A transição da morte é, portanto, não o fim, mas uma mudança na forma como a consciência se experiência e interage com o universo. Compreender esse processo nos ajuda a perceber a continuidade da vida além da morte física e a importância de cultivar um desenvolvimento espiritual equilibrado, preparando-nos para a jornada além do físico. Este entendimento pode trazer conforto e uma nova perspectiva sobre a morte, encarando-a como uma etapa natural e essencial da evolução da consciência.

Armazenamento de Frequências Vibracionais

Durante nossa vida na Terra, cada emoção e sentimento que experimentamos é codificado e armazenado em frequências vibracionais nos corpos dimensionais que transcendem o físico. Essa codificação permite que as experiências emocionais persistam além da existência terrena, mantendo-se nas dimensões mais sutis da nossa consciência.

O corpo astral, em particular, desempenha um papel crucial no armazenamento dessas frequências vibracionais relacionadas ao sentir. Como o veículo de nossas emoções e desejos, ele acumula todas as nuances de nossas experiências emocionais durante a vida terrena.

Ampliação das Frequências na Morte

Quando ocorre a perda do corpo físico, essas frequências armazenadas não apenas persistem mas também são ampliadas na dimensão astral. O corpo astral, agora desvinculado das limitações físicas, intensifica a experiência dessas emoções. Por exemplo, se uma pessoa vivenciou intensamente a raiva durante sua vida terrena, essa raiva é ampliada na dimensão astral após a morte.

Essa ampliação pode ter implicações significativas para a consciência no pós-vida. Sentimentos como amor e compaixão podem proporcionar experiências elevadas e pacíficas. Por outro lado, emoções negativas como raiva ou medo podem resultar em experiências desafiadoras. Isso enfatiza a importância de trabalhar nossas emoções e buscar o equilíbrio emocional durante nossa vida física.

Looping Psicológico em Frequências Vibracionais

No contexto espiritual pós-desencarne, o looping psicológico emerge quando a consciência se encontra em um ciclo repetitivo de reviver antigas mágoas e traumas, agora intensificados pela natureza das frequências vibracionais. Esta condição é caracterizada pela experiência persistente de emoções e memórias negativas, formando um ciclo desafiador de interromper devido à sua natureza vibracional.

Criação de Realidades Vibracionais

Neste estado, a consciência pode, sem intenção, gerar “realidades vibracionais” na mente. Estas são construções baseadas em frequências vibracionais específicas que simulam eventos ou situações causadoras de sofrimento. No plano espiritual, onde as condições são mais fluidas e adaptáveis, essas realidades vibracionais são experimentadas com uma intensidade e realismo ampliados.

Essas construções são alimentadas pelas frequências vibracionais dos pensamentos e emoções da consciência, tornando-as extremamente vívidas e envolventes. Elas atuam como um palco mental, onde a consciência revive incansavelmente suas experiências traumáticas ou situações geradoras de mágoas. Este processo representa uma tentativa inconsciente de enfrentar ou resolver esses desafios vibracionais, mas muitas vezes leva a mais sofrimento.

Rompendo o Ciclo de Frequências Negativas

O principal desafio é quebrar o ciclo obsessivo de frequências vibracionais negativas. A consciência, presa neste looping, pode não perceber a natureza autoimposta dessa realidade vibracional e se sentir incapaz de se libertar. Este ciclo pode ser tão envolvente que impede a consciência de avançar ou se abrir para novas frequências e experiências.

A interrupção desse ciclo exige um esforço consciente da consciência e, frequentemente, o auxílio de entidades espirituais, como mentores ou guias. Eles podem ajudar a consciência a ganhar consciência de sua condição vibracional, oferecendo orientação e suporte para encontrar novas maneiras de processar e liberar essas frequências densas.

O Conceito de Ressonância Vibracional

Ressonância vibracional é um princípio fundamental que ocorre após o desencarne, determinando a trajetória da consciência com base em seu padrão vibracional. Assim como uma estação de rádio sintoniza com frequências específicas, o padrão vibracional de uma consciência a conecta com regiões correspondentes no plano espiritual.

Determinação do Destino Pós-vida

O padrão vibracional de uma pessoa no momento do desencarne influencia diretamente o local para onde ela se dirige após a perda do corpo físico. Esse processo é intrinsicamente ligado à lei da atração, onde semelhante atrai semelhante. Assim, se uma consciência vibra em padrões de ódio, ela naturalmente se alinha com regiões que ressoam com essa mesma frequência. Da mesma forma, padrões vibracionais de amor conectam a consciência a regiões de vibração similar.

Desencarnar com mágoas

Cada região espiritual proporciona experiências distintas, refletindo os padrões vibracionais predominantes. Regiões de frequências densas, associadas a emoções como ódio ou medo, podem ocasionar experiências desafiadoras, oferecendo oportunidades de aprendizado e evolução através do enfrentamento dessas vibrações. Por outro lado, regiões de alta vibração, alinhadas com amor e compaixão, promovem experiências de crescimento espiritual em um ambiente de paz e harmonia.

Importância da Consciência Vibracional

A compreensão e o trabalho consciente sobre nosso padrão vibracional durante a vida física podem influenciar positivamente nossa transição e trajetória pós-morte. Cultivar frequências vibracionais elevadas, como amor, gratidão e compaixão, não só enriquece nossa experiência de vida mas também prepara a consciência para uma transição harmoniosa para regiões espirituais mais elevadas.

A ressonância vibracional após o desencarne ressalta a interconexão entre nossos padrões emocionais e espirituais e o ambiente espiritual que nos acolhe após a morte. Reconhecer e ajustar nossas frequências vibracionais pode ser uma ferramenta poderosa para guiar nossa jornada espiritual, tanto na vida quanto no além, em direção a experiências mais enriquecedoras e evolutivas.

Auxílio dos Mentores Espirituais

No processo de transição de almas que desencarnaram carregando padrões vibracionais baixos, como mágoas profundas, a intervenção e o resgate realizados por mentores espirituais são fundamentais. Estes seres de elevada evolução operam no plano espiritual com o intuito de prestar auxílio, orientação e o suporte necessário para que essas almas superem suas adversidades vibracionais.

Estratégias de Recuperação Vibracional

Os mentores espirituais empregam diversas estratégias visando a recuperação e o reequilíbrio vibracional das almas. Uma abordagem primordial é a purificação energética, destinada a eliminar as acumulações de energias densas e restabelecer a harmonia espiritual. Práticas como meditação guiada, cura energética e atenção plena são ferramentas utilizadas para centrar a alma e reconectar-se com sua essência pura.

Adicionalmente, os mentores proporcionam insights profundos, facilitando o entendimento das experiências terrenas e das mágoas de maneira mais ampla. Isso inclui auxiliar a alma a identificar padrões de pensamento e comportamento que contribuíram para seu estado vibracional atual, incentivando o desenvolvimento de novas perspectivas para gerir suas emoções e vivências.

Reencarnação Como Caminho de Cura

A reencarnação é apresentada como um meio eficaz de cura para almas desafiadas a transcender suas mágoas e traumas. Proporciona uma nova experiência de vida, que pode facilitar o processo de cura e evolução espiritual.

Iniciar uma nova jornada terrena oferece à alma a possibilidade de se libertar de padrões negativos e obsessivos, proporcionando um contexto renovado para trabalhar emoções reprimidas e conflitos internos não resolvidos. Essa nova vivência permite adquirir percepções valiosas sobre questões anteriores, favorecendo um entendimento mais profundo de si mesma e a cura de feridas passadas.

Continuidade dos Desafios Psicológicos

Embora a reencarnação abra portas para o desenvolvimento e a cura, é crucial reconhecer que desafios psicológicos podem persistir na nova existência. A alma pode carregar consigo tendências comportamentais e emocionais de vidas passadas, enfrentando situações que espelham lutas anteriores. Isso destaca a reencarnação não como uma solução imediata, mas como parte de um processo evolutivo contínuo, onde cada vida oferece oportunidades únicas de aprendizado e superação.

A orientação contínua dos mentores espirituais é essencial neste estágio, oferecendo suporte para que a alma reconheça e transmute suas questões recorrentes em direção a um estado de paz e compreensão mais profundos. Este caminho transformador visa a conversão das mágoas e desafios em degraus para o crescimento e a elevação espiritual.

curso de projeção astral site

A importância de trabalhar as frequências na Terra

A importância de trabalhar a frequência vibracional durante a vida na Terra transcende o bem-estar imediato, projetando suas repercussões no plano espiritual após a morte. Este empenho não só enriquece a existência terrena mas também prepara para uma transição harmoniosa para além da vida física.

Mudança de Consciência

Alterar nossa consciência para abranger pensamentos e emoções de alta vibração é um processo deliberado, que exige comprometimento. O perdão é uma prática transformadora, liberando as amarras de antigas mágoas e permitindo a fluidez do amor e da compreensão. De modo similar, a gratidão nos sintoniza com a abundância do universo, intensificando nossa capacidade de apreciar as inúmeras bênçãos cotidianas, e, assim, elevar nossa frequência vibracional.

O estudo da espiritualidade é uma janela para o entendimento de nossa natureza multidimensional e do propósito maior da nossa jornada. Este conhecimento amplia nossa percepção e equipa-nos com sabedoria para navegar as vicissitudes da vida, reforçando nossa conexão com o sagrado.

Saúde e Atividade Física

A manutenção de um corpo físico saudável através de exercícios regulares e uma dieta equilibrada é crucial para a sustentação de uma alta frequência vibracional. Essas práticas não somente promovem a saúde física mas também têm efeitos benéficos na nossa saúde mental e emocional, contribuindo para um estado geral de bem-estar.

Distanciar-se de conteúdos e ambientes tóxicos é vital para a preservação de nossa energia e frequência vibracional. Ao optar conscientemente por influências positivas e nutrir relações saudáveis, fortalecemos nossa luz interior e nossa resiliência frente às baixas vibrações.

O esforço para viver em alta vibração é um ato de autocuidado e uma dádiva para o coletivo. Cada indivíduo que vibra em amor, paz e gratidão contribui para a elevação da consciência coletiva, agindo como um farol de luz e positividade.

Manter uma frequência vibracional elevada é uma jornada complexa que abrange o emocional, o espiritual e o físico, refletindo a unidade e a interconexão de todas as dimensões da existência. Esse caminho, embora pessoal e único, é universal em seu propósito de promover uma vida mais rica e conectada, preparando-nos para uma transição serena para as próximas fases da evolução espiritual.

Livros sobre o Perdão

Timothy Keller – Perdoar: Por que Devo e Como Posso?

“Perdoar: Por que Devo e Como Posso?” de Timothy Keller é um guia reflexivo sobre o poder do perdão. Keller explora as razões morais e espirituais para perdoar, desmistificando o processo e apresentando-o como uma jornada transformadora. O livro oferece insights práticos e teológicos sobre como superar ressentimentos, promovendo a cura e a reconciliação. Essencial para quem busca compreender e praticar o perdão em sua vida.

Osho – Perdão: A arte de aceitar as pessoas como elas são

“Perdão: A Arte de Aceitar as Pessoas Como Elas São” de Osho é uma obra profunda que desvenda a essência do perdão verdadeiro. O livro oferece uma nova perspectiva, onde o perdão é visto como um ato de compreensão e aceitação, não apenas dos outros, mas também de si mesmo. Osho guia os leitores através de uma jornada de autoconhecimento e libertação, ressaltando como o perdão pode ser transformador na busca pela paz interior e harmonia nas relações.

David R. Hawkins – Poder vs. força os determinantes ocultos do comportamento humano

“Poder vs. Força: Os Determinantes Ocultos do Comportamento Humano”, de David R. Hawkins, explora a diferença entre o poder autêntico e a força bruta na consciência humana. Hawkins, um psiquiatra renomado, distingue ‘poder’, originado da verdade e amor, de ‘força’, associada ao ego e medo. O livro combina ciência, filosofia e espiritualidade, oferecendo insights sobre como essas forças influenciam nossas vidas e decisões. É uma leitura vital para entender o verdadeiro poder e seu impacto transformador.

Conclusão

Desencarnar com mágoas é uma condição que ressalta a complexidade da jornada humana e espiritual. As emoções não resolvidas, como a tristeza e o arrependimento, podem influenciar profundamente a experiência da alma no plano espiritual, reiterando a importância de buscar cura e resolução durante nossa existência física. Este artigo destaca a necessidade de trabalhar nossa frequência vibracional, praticar o perdão, a gratidão, e nos envolver em atividades que promovam nosso bem-estar físico, emocional e espiritual.

A intervenção de mentores espirituais e a possibilidade de reencarnação são apresentadas como meios de auxílio e continuidade no processo de evolução da alma. Essas dimensões do suporte espiritual enfatizam a misericórdia e a oportunidade de crescimento contínuo, mesmo após o desencarne.

Portanto, a preparação para uma transição livre de mágoas não é apenas um ato de autocuidado, mas um investimento na qualidade da nossa jornada espiritual após a morte. Reconhecer e liberar as mágoas, cultivando emoções e pensamentos elevados, não só melhora nossa experiência de vida atual mas também configura o cenário para uma transição pacífica e uma existência futura mais harmoniosa.

Esse entendimento nos convida a refletir sobre nossas escolhas e atitudes diárias, incentivando-nos a viver de maneira consciente e intencional. Ao nos esforçarmos para resolver nossos conflitos internos e nos harmonizarmos com o universo, podemos assegurar que nossa passagem para o plano espiritual seja marcada por paz, amor e luz, liberando as mágoas e abraçando plenamente nosso potencial evolutivo.

Entre na lista

Inscreva-se para receber um presente e artigos semanais para aprofundar seus estudos:

atenção

Acabo de enviar um e-mail para você. Para garantir que receberá meu conteúdo, confirme sua inscrição clicando no link dentro do e-mail. Caso não encontre, verifique a caixa de spam. Aguardo você!

Inscreva-se no meu grupo

Inscreva-se no meu grupo do Telegram e receba diariamente artigos, vídeos, dicas de leitura, comunicados de lives e muito mais…