fbpx

Falta de paciência

Falta de paciência

A falta de paciência é uma causa do fracasso e, infortunadamente, nossa sociedade cultiva cada vez menos essa habilidade. Aliás, nos últimos anos, a impaciência só tem aumentado. Por quê?

Inscreva-se para receber artigos toda semana

Antigamente, o homem trabalhava no campo, andava a cavalo, estabelecia comunicação por carta – ou seja, o ritmo da vida era muito mais lento, era um ritmo mais perto do ritmo da natureza e, portanto, mais conectado à ela. Por trabalharem no campo, sabiam que, se plantassem hoje, precisariam esperar semanas, meses ou anos para colherem o que plantaram. O homem estava integrado ao ritmo da natureza porque dependia diretamente do seu tempo.

Então, veio a sociedade industrial, com suas máquinas que aceleram todos os processos. Depois os carros, o avião, a robótica, os computadores, a internet, e, assim, o ritmo da vida foi ficando cada vez mais rápido. Só que esse novo ritmo do ser humano não tem relação com o ritmo da natureza. E toda essa aceleração causa as neuroses da atualidade, ao ponto de serem recordes os casos de síndrome do pânico e de ansiedade.

Tudo isso se dá, em grande parte, justamente porque nos desconectamos do ritmo natural e não temos mais paciência de esperar. Se estamos em uma fila, logo ficamos ansiosos; se pedimos comida, em vinte minutos já estamos impacientes.

Vivemos em uma ilusão do tempo instantâneo. Queremos que tudo que desejamos se materialize magicamente na nossa frente, como se dado por um gênio da lâmpada. Do ponto de vista da prosperidade, isso significa que começamos projetos, mas não terminamos nenhum deles, afinal, é impossível concluir qualquer coisa na vida sem respeitar seu tempo de desenvolvimento.

Se olharmos as estatísticas do Sebrae, veremos que uma empresa demora de dois a três anos para começar a se equilibrar financeiramente. Percebam, são três anos de trabalho para começar a ter lucro real e maior estabilidade. Mas o que ocorre com a maioria das pessoas que abrem uma empresa? Elas abrem hoje e esperam ter lucro no mês seguinte. Como não puderam, ou não conseguiram, criar uma reserva financeira, em pouco tempo se veem impossibilitadas de pagarem suas despesas pessoais.

O mesmo ocorre com quem idealiza atingir um cargo de liderança em uma empresa em um ano de trabalho. Se em um ano não tem sucesso nesse desejo, o que é muito provável, a pessoa fica frustrada, pede demissão ou começa a não se dedicar mais à sua função.

Tudo porque nos acostumamos com uma velocidade instantânea. Se mandamos uma mensagem, queremos que nos respondam imediatamente; se começamos uma amizade, essa pessoa tem que se tornar o maior confidente em dias. Só que não existe nada instantâneo na natureza, esse não é o ritmo natural das coisas. Por isso, acabamos por nos frustrarmos com tudo, o que promove um sentimento de ansiedade e desespero dentro de nós.

Percebam como, na verdade, uma única amizade leva anos sendo construída, já que precisamos de tempo para confiarmos e compreendermos alguém de verdade. Não é do dia para a noite que isso se dá, diferentemente de como as redes sociais nos vendem. O Facebook e o Instagram nos dão a sensação de que é possível ficarmos olhando um número crescer enquanto ganhamos centenas ou milhares de amigos.

Nossa sociedade criou essa ideia do instantâneo. Vemos isso nos milhares de anúncios que dizem “Emagreça 6 quilos em uma semana”, “Fique fluente em um mês” ou “Tenha um milhão de seguidores seguindo apenas três passos”.

Esquecemos que tudo é uma construção, e construir algo sólido demanda uma ação contínua e constante. Assim como na natureza, tudo é um plantar, esperar a natureza agir e, então, colher.

Uma montanha demora bilhões de anos para ser formada. A água pinga uma gota todo dia em uma pedra para abrir passagem. Se não temos paciência, gastamos toda nossa energia no curto prazo. Por exemplo, podemos começar um projeto novo e trabalhamos muito nele por dois ou três meses, na esperança de que um grande esforço traga o resultado que queremos, mas as coisas não funcionam assim. É mais sábio ser como a água e fazer um pouco por dia, com constância e paciência. Dessa forma, deixamos o tempo agir nesse projeto, nessa relação ou nessa amizade. É o tempo que cria a ideia, a molda e a materializa.

Então, se abrimos uma loja de bolos, precisamos esperar o tempo de termos uma clientela fiel e de possuirmos uma rede de indicações que traga mais encomendas. O ideal é nos planejarmos como um agricultor, que planta sabendo que o lucro não vem no mês que vem, porque depende de um ciclo natural. Por isso, ele cria uma reserva até a colheita dar resultado. Afinal, sabemos que não adianta gritar com uma macieira para ela produzir mais rápido, mas, ainda assim. insistimos em pôr pressão em um projeto, como se isso trouxesse resultados mais rapidamente.

Vi uma entrevista do Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, na qual ele dizia que não tinha noção do que o Facebook se tornaria. Ele começou esse site como uma rede fechada para os amigos da faculdade. Depois, conforme o projeto foi crescendo, ele percebeu o que precisava ser feito e desenvolvido, até que o Facebook e o Instagram se tornaram o que são hoje. Ou seja, ele não imaginou que o Facebook seria um projeto tão grande, apenas começou com algo pequeno e persistiu.

Porém, em vez dessa mentalidade, partimos para a megalomania. Queremos abrir uma loja de bolos e desejamos que ela seja a maior loja do setor em um ano. Já conversamos sobre como, quando começamos pequeno, temos tempo e oportunidade de irmos aprendendo sobre o projeto…

Além disso, é comum iniciarmos algo sem sabermos todos os caminhos possíveis, e só o tempo nos mostra para onde podemos ir. Como tudo isso leva tempo, uma das maiores causas do fracasso é essa necessidade do instantâneo.

Alguém com a saúde debilitada e que decide fazer atividade física deve começar com poucos minutos por dia e ir aumentando sua dedicação progressivamente. Assim, dá-se tempo para o corpo e a mente se acostumarem com a atividade, bem como para que o sujeito assimile a ideia de estar fazendo algo positivo para si. Agora, se começar querendo ir além do que o corpo e a mente podem suportar naquele momento, pensando em bater metas, com pesos e medidas em mente, essa pessoa tem muito mais chance de desistir tão logo gaste a energia excessiva que colocou no início.

A pressa, em todos os níveis, gera ansiedade e nos impede de realizar. Ela faz com que nossa mente fique constantemente projetada no futuro em vez de olharmos o que temos e o que podemos fazer hoje.

Todas as pessoas que conheci que conseguiram estabilidade financeira, e mesmo emocional, demoraram muitos anos para alcançá-la, pois estamos na terceira dimensão, a dimensão do tempo. Mas quem usa o tempo a seu favor tem mais chances de ter resultados. A natureza está sempre mostrando isso, afinal, uma fruta cai da árvore quando está madura, nem antes nem depois.

Os taoístas ensinam que devemos curtir o caminho, em vez de ficarmos preocupados com o objetivo final. Imaginem que estamos em um barco, no rio, e que queremos chegar ao mar, o qual está a 10 km de nós. O mar é o objetivo, mas podemos, enquanto o barco está no rio, aproveitar a paisagem, olhar com calma a natureza em volta enquanto relaxamos. Até porque a ansiedade de chegar não nos fará chegar mais rápido, apenas nos impedirá de aproveitarmos o agora.

Além disso, é o caminho que traz os aprendizados, não o objetivo final. Por exemplo, observamos muitas pessoas que ganharam dinheiro rápido, mas que não sabem administrá-lo. Assim, grande parte dessas pessoas perdem tudo o que haviam ganhado. Isso ocorre porque não tinham o conhecimento necessário para cuidar de seus bens, e o que traz esse conhecimento é o tempo. Através do tempo, podemos aprender, conforme as adversidades surgem, a como solucionar nossos problemas, até que seja natural, para nós, lidarmos com essas questões, sem que haja motivo para nos sentirmos sobrecarregados.

O agora está constantemente nos ensinando o que precisamos saber, mas não podemos aprender essas lições se estamos projetados no futuro. O presente nos mostra que, se estamos recebendo mais clientes, precisamos melhorar nosso sistema de agendamento. Uma vez que aprendemos a agendar mais clientes, um novo desafio virá. Geralmente, chamamos esses desafios de problemas, mas o problema nada mais do que algo que precisa ser resolvido e que trará um aprendizado.

Por isso, realizar algo na vida exige paciência. Inclusive, recomendo uma análise realista de quanto tempo precisaremos investir em cada coisa que fazemos até dar frutos. Porque, com isso, temos mais consciência sobre o processo e sobre a necessidade de fazer um pouco a cada dia. Agora, ir pela inconsciência, achando simplesmente que, porque queremos algo, aquilo vai se realizar, é um pensamento infantil.

Já sabemos que não existe um gênio da lâmpada que nos concede os nossos desejos instantaneamente. O que existe é o tempo, a sabedoria e a ação constante. Todo dia fazer um pouquinho, todo dia melhorar um pouquinho, tal como vimos nas aulas anteriores. E isso vale para tudo! Todo dia melhoramos um pouquinho o atendimento, o marketing, o local de trabalho, nem que seja uma pequena ação por dia.

Essas pequenas ações, em poucos anos, viram muito. Isso é agir como a água, pois os rios surgem de pequenas nascentes, as quais se transformam em grandes mananciais, ainda que isso pareça impossível. Se a natureza tem paciência e constância, por que nós não deveríamos ter?

Livros Recomendados:

Copyright do texto © 2022 Tibério Z Dados internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste artigo pode ser reproduzida ou usada de qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópias, gravações ou sistema de armazenamento em banco de dados, sem permissão por escrito, exceto nos casos de trechos curtos citados em resenhas críticas ou artigos de revistas. (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ISBN: 978-65-00-27681-7

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante:Esse site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.