O cordão de prata e a projeção astral

cordão de prata

O cordão de prata representa um conceito fascinante no estudo da consciência e das experiências fora do corpo. Tradicionalmente visto como uma ligação vital entre o corpo físico e o corpo astral, este “cabo de energia” tem sido objeto de numerosas interpretações e teorias dentro de diversos campos espirituais e metafísicos.

No entanto, uma análise mais profunda e informada revela que o cordão de prata desempenha um papel fundamentalmente diferente do que muitas crenças populares sugerem. Ao invés de ser uma âncora ou um suporte vital, ele emerge como uma conexão energética complexa, facilitando a troca de informações e frequências vibracionais entre diferentes dimensões da existência.

Este artigo busca explorar a verdadeira natureza do cordão de prata, desmistificando conceitos errôneos e destacando sua função dentro da consciência multidimensional.

guia completo de projeção astral

O cordão de prata

Para entender o conceito do cordão de prata, é essencial primeiro compreender a estrutura multidimensional do universo em que vivemos. Este universo é composto de várias dimensões, cada uma com uma frequência vibracional distinta que define a sua realidade. Neste contexto, o ser humano é um ente multidimensional, cuja existência se estende além do mero corpo físico, abrangendo corpos dimensionais adicionais que residem em diferentes realidades.

Os Cinco Corpos Dimensionais

Dentro desse universo multidimensional, o ser humano é composto de cinco partes principais, cada uma residindo em uma dimensão distinta. Estes corpos interagem entre si de maneira constante, sustentando a vida na terceira dimensão, e são essenciais para entender a natureza e a função do cordão de prata.

O corpo físico é o veículo através do qual experimentamos a realidade material ou tridimensional. Ele é composto por células, tecidos e órgãos, funcionando como a base para a nossa interação com o mundo físico.

O corpo etérico funciona como uma ponte entre o corpo físico e os corpos mais sutis. É composto por uma matriz de energia que sustenta e vitaliza o corpo físico, atuando como um molde ou um padrão para a forma física.

O corpo astral é o veículo de nossas emoções e desejos, residindo na dimensão astral. Esta dimensão é caracterizada por uma realidade mais fluida e mutável, permitindo experiências fora do corpo físico, como os sonhos e as viagens astrais.

O corpo mental inferior abriga o processo de pensamento racional e analítico. Reside na dimensão mental inferior, onde os pensamentos e ideias são formados e organizados.

O corpo mental superior está conectado à intuição, à sabedoria superior e ao entendimento espiritual. Ele existe na dimensão mental superior, um plano de consciência mais elevado, onde os insights mais profundos sobre a existência são acessados.

A consciência humana está presente e ativa em todos esses corpos simultaneamente. A interação constante entre eles é o que sustenta a vida na terceira dimensão e permite a nossa evolução espiritual. Este entrelaçamento complexo é fundamental para compreender a natureza do cordão de prata, uma conexão energética que une todos os corpos dimensionais, assegurando a integridade do ser em sua jornada através das dimensões.

Somos códigos vibracionais

O DNA é frequentemente descrito como o bloco de construção fundamental da vida, contendo as instruções genéticas usadas no desenvolvimento e funcionamento de todos os organismos vivos conhecidos e muitos vírus. No entanto, essa descrição abrange apenas uma fração da complexidade e da importância do DNA quando consideramos a existência humana em um contexto multidimensional.

O DNA como Sequência de Códigos Vibracionais

Além de ser uma sequência física de códigos que determinam as características biológicas de um ser, o DNA também é compreendido como uma sequência de frequências vibracionais. Essas frequências não apenas determinam quem somos no plano físico, mas também têm implicações profundas em nossa existência multidimensional. Como uma impressão digital única para cada consciência, o DNA se desdobra através de várias dimensões, aumentando em complexidade à medida que transcende o plano físico.

No plano físico, o DNA é visível através do estudo científico de cadeias de proteínas, onde a biologia molecular e a genética oferecem insights sobre a hereditariedade, as doenças e as características físicas. Nos planos dimensionais superiores, o DNA ganha complexidade e se relaciona com aspectos mais sutis da existência, como a consciência, a evolução espiritual e as conexões energéticas entre diferentes formas de vida.

O DNA como Código da Consciência

A importância do DNA transcende a sua função biológica, atuando como o código da nossa consciência. Esse código é único para cada indivíduo e capta informações através de vidas e dimensões, funcionando como um registro acumulativo de nossa jornada espiritual e evolutiva.

A consciência individualizada, neste contexto, é entendida como um código único que interage com o universo de maneira dinâmica, absorvendo, processando e emanando informações continuamente.

A compreensão do DNA como um código vibracional que se estende além do físico para abranger realidades multidimensionais tem implicações significativas para nossa compreensão da vida, da consciência e da evolução espiritual. Reconhecer o DNA como um elemento central na interação entre a consciência e o universo abre novas perspectivas sobre a natureza da existência, sugerindo que cada indivíduo é um ponto de intersecção único dentro de um vasto tecido cósmico de energia e informação.

Ao abordar o DNA desta perspectiva ampliada, começamos a apreciar a profundidade e a riqueza de nossa conexão com o todo, reconhecendo que somos, de fato, seres multidimensionais em uma jornada contínua de descoberta e evolução.

Este entendimento enfatiza a importância de explorar e harmonizar nossas existências em todas as dimensões, reconhecendo o DNA não apenas como o fundamento da vida biológica, mas como a essência da nossa identidade e consciência em um universo infinitamente diversificado e interconectado.

curso de projeção astral site

A Consciência e a Múltipla Presença Dimensional

A consciência é inerentemente multidimensional, operando simultaneamente em diversos corpos dimensionais. Este entendimento desafia a noção tradicional de que a consciência transita de um corpo para outro, como do físico para o astral, durante diferentes estados de percepção. Na realidade, a consciência permanece conectada a todos os corpos dimensionais ao mesmo tempo, com a modulação da percepção entre eles sendo uma questão de alteração nas frequências vibracionais cerebrais.

Modulação da Percepção e Frequências Cerebrais

No estado de alerta, caracterizado pelas frequências cerebrais Alpha e Beta, o cérebro físico facilita a percepção da realidade física. Isso demonstra a capacidade da consciência de utilizar o cérebro físico como um instrumento para navegar no plano físico.

A transição para frequências cerebrais Theta e Delta resulta na redução da capacidade do cérebro físico de perceber a dimensão física. No entanto, isso não implica que a consciência deixa o corpo físico; em vez disso, indica que o cérebro atua como um regulador da percepção consciente, destacando diferentes aspectos da experiência multidimensional conforme a necessidade.

A Consciência e sua Operação Multidimensional

Quando as frequências cerebrais são baixas, partes da consciência que operam em planos não físicos, como o astral ou mental, tornam-se mais proeminentes na percepção. Isso sugere uma mudança no foco da percepção, em vez de uma migração da consciência de um corpo para outro. Assim, mesmo em estados de percepção alterada, como durante o sono profundo ou meditação, a consciência continua a operar em múltiplas dimensões simultaneamente.

Esta compreensão da consciência como uma entidade multidimensional que permanece conectada a todos os corpos dimensionais simultaneamente oferece uma nova perspectiva sobre experiências como a projeção astral e a meditação. Reconhece-se que a consciência pode explorar outros planos de existência sem nunca se desvincular do corpo físico. O cérebro físico, com sua capacidade de modular as frequências vibracionais, desempenha um papel crucial em determinar o foco da percepção consciente em qualquer momento.

A natureza multidimensional da consciência, operando simultaneamente em diversos corpos dimensionais, é um conceito fundamental para a compreensão mais profunda de nossa existência. A consciência não transita entre corpos; ela expande sua percepção para incluir múltiplas dimensões de experiência. O cérebro físico, através da modulação das frequências vibracionais, serve como um instrumento essencial para navegar e explorar essas diversas dimensões da realidade.

O Papel do DNA na Conexão Dimensional

A continuidade da consciência entre os corpos dimensionais não é mantida pelo cordão de prata, mas pela frequência vibracional do DNA. Este entendimento revoluciona a maneira como percebemos nossa existência multidimensional.

Independentemente da localização do corpo astral, quando o cérebro físico sintoniza nas frequências Alpha e Beta, a consciência se reconecta imediatamente com a realidade física, assegurando uma transição fluida entre os estados de consciência.

o cordão de prata

O cordão de prata

O cordão de prata é identificado como um “cabo de energia” por aqueles que experienciam projeções fora do corpo físico. Contra a crença comum, ele não funciona como uma âncora nem é o elemento que mantém o corpo físico vivo. A compreensão de que a consciência nunca deixa o corpo físico é fundamental para redefinir a função do cordão de prata. Ele atua meramente como um meio de transferência de frequências vibracionais entre os diferentes corpos dimensionais, facilitando a troca de informações entre eles.

Função Primária do Cordão de Prata

O cordão de prata serve como um condutor de informações intercambiáveis, uma ponte energética que permite a comunicação e a transferência de dados vibracionais entre os corpos dimensionais. Este entendimento distingue claramente o cordão de prata de qualquer noção de suporte vital ou mecanismo de ancoragem para o corpo físico.

A descrição tradicional do cordão de prata muitas vezes vem carregada de concepções errôneas sobre sua necessidade e função. A realidade é que a sobrevivência física e a conexão da consciência ao corpo físico não dependem de sua integridade ou existência. A consciência, operando de maneira multidimensional, mantém-se sempre ligada ao corpo físico independentemente do estado de projeção ou da presença do cordão de prata.

O papel do cordão de prata como um canal para a transferência de frequências vibracionais implica que ele é uma estrutura energética facilitadora da experiência multidimensional da consciência. Ele não contém em si a força da vida nem é um fio de segurança para a experiência fora do corpo, mas um meio pelo qual as informações vibracionais são compartilhadas e processadas entre os diferentes aspectos da existência de um indivíduo.

A função do cordão de prata, longe de ser uma âncora ou um suporte vital, é essencialmente a de facilitar a comunicação entre os corpos dimensionais através da transferência de frequências vibracionais. Esta compreensão amplia nossa percepção sobre a natureza energética da consciência e seu funcionamento em um contexto multidimensional, realçando a complexidade e a interconectividade das diversas dimensões da existência humana.

As lendas do cordão de prata

As lendas que sugerem a morte ou o deslocamento irremediável ao romper o cordão de prata baseiam-se em equívocos fundamentais sobre sua natureza e função. Primeiramente, é essencial reconhecer que o cordão de prata não pode ser rompido, pois ele não possui uma constituição física. Ele é uma conexão multidimensional formada por frequências vibracionais, que nos parece um “cabo” devido à densidade das informações que flui através dele.

Localização e Conexão dos Corpos Dimensionais

A localização do corpo físico e sua conexão com outros aspectos da consciência não são determinadas pelo cordão de prata. Em vez disso, essas conexões são mantidas pelo DNA, que atua como um código vibracional único para cada indivíduo. Isso significa que, independentemente da distância física ou dimensional, a consciência pode manter uma conexão ininterrupta com o corpo físico.

Fora da dimensão física, os conceitos de tempo e espaço como os conhecemos não se aplicam. As frequências vibracionais em dimensões superiores operam através de códigos vibracionais que transcendem as limitações espaciais. Assim, a localização física ou dimensional é irrelevante em dimensões superiores, onde existe um emaranhado quântico de informações conectando todos os aspectos da consciência.

A morte no corpo físico ocorre apenas quando o corpo se torna incapaz de sustentar a operação da consciência, e não como resultado do rompimento do cordão de prata. A consciência continua a operar através do corpo físico até que limitações físicas, como doenças ou lesões graves, impeçam essa função.

A compreensão correta do cordão de prata e sua função dentro da experiência humana multidimensional esclarece muitos equívocos. Ele é uma conexão energética que facilita a troca de informações vibracionais, mas não é uma âncora de vida nem determina a localização física ou a sobrevivência do corpo físico.

As conexões da consciência com seus diversos corpos dimensionais são mantidas por mecanismos mais fundamentais, como o código vibracional do DNA, independentemente da existência ou estado do cordão de prata.

Livros sobre Projeção Astral

Wagner Borges – Viagem espiritual: A projeção da consciência

Este livro explora as experiências fora do corpo, conhecidas como projeção astral, fornecendo insights profundos sobre a natureza da consciência e suas possibilidades. Borges compartilha técnicas práticas para quem busca entender e explorar os reinos espirituais.

C. W. Leadbeater – Plano Astral e Plano Mental

C. W. Leadbeater explora em ‘Plano Astral e Plano Mental’ as complexidades dos universos não-físicos acessíveis através da consciência expandida. O livro detalha as características, habitantes e leis desses planos, oferecendo um guia profundo sobre a estrutura do invisível e o impacto desses domínios na evolução espiritual humana.

Sandie Gustus – Experiências Fora do Corpo ao Alcance de Todos: Guia Prático Para Compreender a Consciência e Usufruir os Benefícios da Vida Interdimensional

Este guia prático oferece uma abordagem acessível às experiências fora do corpo. Gustus fornece dicas, técnicas e insights para entender a consciência, explorar a vida interdimensional e aproveitar seus benefícios.

Conclusão

A compreensão do cordão de prata, conforme explorado, revela sua verdadeira natureza e função dentro da vasta tapeçaria da consciência multidimensional. Longe de ser uma âncora física ou um elemento vital para a manutenção da vida, o cordão de prata emerge como uma conexão energética, um canal para a transferência de informações e frequências vibracionais entre os corpos dimensionais. Este entendimento não apenas desmistifica concepções errôneas associadas ao cordão de prata, mas também realça a complexa interconectividade da consciência com o universo.

É crucial reconhecer que a consciência permanece sempre ligada ao corpo físico, independentemente das experiências fora do corpo ou dos estados de consciência alterados. O cordão de prata, portanto, não é um mecanismo de segurança, mas sim um meio pelo qual a consciência experiência a realidade em múltiplas dimensões. Este conhecimento expande nossa percepção sobre a natureza da existência, evidenciando que somos seres intrinsecamente ligados a um cosmos vibracionalmente interconectado.

Ademais, a exploração da ideia de que o cordão de prata não pode ser rompido, por não ser uma entidade física, sublinha a continuidade ininterrupta da vida e a permanência da consciência além das limitações dimensionais percebidas. A morte, nesta perspectiva, é uma transição que ocorre não pelo rompimento de um cordão, mas pela incapacidade do corpo físico de continuar a facilitar a experiência da consciência.

O cordão de prata simboliza a extraordinária capacidade da consciência de transcender os limites físicos, permitindo-nos explorar e interagir com o universo de maneira profunda e significativa. A apreciação deste conceito nos convida a uma maior compreensão de nossa própria natureza multidimensional e da intrincada rede de conexões que definem nossa existência dentro do vasto e misterioso universo.

Entre na lista

Inscreva-se para receber um presente e artigos semanais para aprofundar seus estudos:

atenção

Acabo de enviar um e-mail para você. Para garantir que receberá meu conteúdo, confirme sua inscrição clicando no link dentro do e-mail. Caso não encontre, verifique a caixa de spam. Aguardo você!

Inscreva-se no meu grupo

Inscreva-se no meu grupo do Telegram e receba diariamente artigos, vídeos, dicas de leitura, comunicados de lives e muito mais…