fbpx

Vivendo no modo automático

Nesse artigo vamos refletir sobre como estamos vivendo no modo automático e como podemos ter mais consciência.
vivendo no modo automático

Vocês já se perguntaram por que estamos vivendo no modo automático? Por que fazemos nossas tarefas ou agimos no modo automático com tanta frequência? 

Isso ocorre para economizarmos energia! Isso porque a energia é o bem mais valioso que existe, não só nessa dimensão, mas em todas elas.

Inscreva-se para receber artigos toda semana

A energia também é valiosa para o nosso corpo físico, por isso ele faz de tudo para economizá-la. 

Por exemplo, muitas pessoas não conseguem fazer atividade física porque o cérebro diz para elas: “Não gaste energia à toa! Se não estamos sofrendo perigo, por que correr na rua? Fique em casa!”.

Para o cérebro, só existe a energia disponível no momento, então, se temos uma medida hipotética de energia 100 para hoje, ele concluirá que não vale a pena gastar metade dessa energia correndo na rua. Assim, ficamos no sofá, que é onde gastamos menos energia.

Percebam como o cérebro domina todas as nossas vontades. Mas é aí que precisamos entrar como observadores e impor a nossa vontade ao cérebro: “Não, eu vou correr hoje! Você está me dizendo para economizar energia, mas sei que correr é benéfico para mim”.

Vejam, não é despropositada essa tentativa de economia de energia por parte do cérebro, pois, sozinho, ele utiliza 25% de toda energia disponível no corpo físico. Desses 25%, 50% é só para manter o córtex pré-frontal funcionando.

Isso quer dizer que gastamos 12% da nossa energia diária somente com o córtex pré-frontal. É muita coisa! Por isso, para economizar essa energia, o cérebro desliga o córtex pré-frontal muitas vezes e nos coloca no modo automático.

Porém, ao mobilizarmos a Atenção Plena, escolhemos colocar nossa atenção no momento presente usando a nossa intenção. É como se estivéssemos dizendo para o cérebro: “Eu não quero que você desligue o córtex pré-frontal, quero mantê-lo ativo, quero me manter consciente do que estou fazendo.”

E estar consciente no momento presente é simplesmente acionarmos o córtex pré-frontal. Claro, ainda assim, muitas vezes, entramos no automático, mas vamos perceber isso.

Por exemplo, dirigir é uma tarefa que comumente executamos no modo automático, ou seja, jogamos nosso pensamento para outro lugar que não são as tarefas que nosso corpo executa para conduzir o veículo. Isso é estar com o córtex pré-frontal desligado.

Quando colocamos nossa atenção plena e percebemos exatamente o que estamos fazendo, estamos acionando o córtex pré-frontal. Praticando a Atenção Plena, desenvolvemos o controle sobre esse mecanismo.

Assim, haverá momentos em que vamos deixar o córtex pré-frontal desligado e entrar no modo automático; em outros, vamos acionar o córtex pré-frontal e ter consciência plena do momento presente.

Então, resumindo toda essa questão: o cérebro nos coloca no automático para economizar energia. Logo, atenção plena é decidirmos não viver no modo automático, e sim de modo consciente.

Talvez isso signifique sair do sofá e fazer um exercício. E mesmo que gastamos mais energia desse modo, temos comida em abundância para repor. Claro, sabemos que neste planeta existem pessoas que passam fome, e o pouco de energia que esses indivíduos têm precisa ser poupada.

Mas essa questão tem mais a ver com o que diz a Escala de Maslow, a saber, o primeiro problema que precisamos resolver na nossa existência diz respeito à nossa sobrevivência básica, senão não há condições de atingirmos outros estados de consciência.

Supondo que temos comida em abundância em nossa casa, não temos problema em gastar energia, basta nos alimentarmos que a repomos. Economizamos energia porque nossos antepassados não tinham comida em abundância todos os dias.

Ficamos milhões de anos vivendo nesse processo de escassez de comida, então, agora, precisamos treinar nosso cérebro para o fato de que podemos gastar energia. 

Com a atenção plena, estamos dizendo ao cérebro: “Eu tenho comida e energia em abundância, não há problema em manter o córtex pré-frontal ativado”.

Livros Recomendados:

Copyright do texto © 2022 Tibério Z Dados internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste artigo pode ser reproduzida ou usada de qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópias, gravações ou sistema de armazenamento em banco de dados, sem permissão por escrito, exceto nos casos de trechos curtos citados em resenhas críticas ou artigos de revistas. (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ISBN: 978-65-00-27681-7

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante:Esse site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.